quinta-feira, outubro 13, 2005

PAGUEI O MICO

"Pra se topar uma encrenca basta andar distraído que ela um dia aparece." Moreira da Silva* nunca pilotou uma moto mas com certeza sabia das coisas. Voltei a andar de moto, digo, a pilotar, e já me meti em mais uma.
Sábado (08/10) eu tava em casa quando decidi descer na cidade pra abastecer a minha Biz. Na estradinha de acesso, a mesma em que me acidentei -na mesma encruzilhada! - tava rolando uma BLITZ.

Comecei a pilotar no início deste ano e ainda não tirei a habilitação. Por conta disso, dei meia-volta. Estava a uma distância de 1km da batida policial, mas a pista é um retão com pouco movimento de veículos, e um farol no meio da noite não passa despercebido. Toquei a 90 km/h de volta pra casa, e pelo retrovisor vi 2 faróis acesos vindo na minha direção.

ESTAVA SENDO PERSEGUIDO. Acelerei ao limite da motinha, e mesmo assim a viatura se aproximava mais e mais. Perseguição em alta velocidade, até eles me alcançarem e mandarem encostar, armas apontadas. Após o baculejo e uma série de perguntas, fui escoltado de volta até a blitz. Só não fui preso porque, ao ser abordado, identifiquei-me como morador da ilha e expliquei que estava apenas tentando evitar a blitz, por não ser habilitado.

- Por que fugiu da viatura, então? QUANDO VOCÊ FOGE, PRA GENTE É UM FUGITIVO.

Pelo rádio buscaram minha ficha, mas não havia nenhum registro meu na lista negra. SOU TRABALHADOR, PORRA. A blitz era da Choque, todos portando submetralhadoras e coletes à prova-de-bala cobrindo suas identificações. Provavelmente estavam atrás de alguém. O cabo trouxe o texto pronto:
- Você foi pego sem habilitação, e ainda tentou fugir. Vai ter que ser detido... A não ser que você possa fazer algo para que a gente possa te ajudar...
- Bom, eu posso desistir de pôr essa gasolina, o que o senhor acha?
- É o seguinte - ele disse - nós estamos em quatro aqui... - Achei que ele ia pedir umas 100 pratas pra me liberar, mas ele mandou essa:
- ME DÁ O QUE VOCÊ TEM AÍ QUE TÁ TUDO CERTO.

Tive que morrer no mico-leão-dourado para pagar o pedágio dos porcos. Não é nada agradável pra mim a idéia de ter me envolvido num esquema desonesto pra livrar minha cara desses FDP. Mas é aquela história:
SUBORNAR O GUARDA: R$ 20,00.
MINHA LIBERDADE: não tem preço.

@dolfo s@´ - continua andando de moto e pretende tirar a carteira de habilitação (só não sabe quando).
* Moreira da Silva - clássico malandro honesto, criador do samba-de-breque, aposentou-se como motorista de ambulância.

Nenhum comentário: