quarta-feira, março 08, 2006

1 ANO TOCANDO O FODA-SE
"doggy style"
Em fevereiro, comemorei 1 ano na ativa como "blogueiro" c/ uma festa. Às vésperas do carnaval, minha namorada armou um baile à fantasia onde não faltaram odaliscas, enfermeiras, soldadas e outras garotas em trajes fetichistas. Mas eu sou um lobo mau: meu negócio é a Chapeuzinho Vermelho. A mulher que eu amo. Viva La Brasa!
No Brasil o ano só começa depois do carnaval. A frase é clichê, mas é real. E este ano periga não começar de jeito nenhum, graças à Copa do Mundo e às eleições presidenciais. Não é engraçado que as duas ocorram sempre simultaneamente?


















Quer mais coincidências? 2005 foi o ano em que a dívida pública da União atingiu seu patamar mais alto, passando de R$ 1.000.000.000,00; mas também foi o melhor ano da história p/ os bancos: o Bradesco teve seu maior lucro líquido em todos os tempos, R$ 5,5 bilhões, seguido pelo Itaú c/ um lucro de R$ 5,2 bi, e o Banco do Brasil c/ 4,1 bi. Uma coisa levou à outra. O Estado brasileiro gasta muito e financia o déficit no orçamento obtendo empréstimos dos bancos, submetendo-se às taxas de juros mais altas DO MUNDO. Os bancos brasileiros lucram mais até que os americanos! Em menos de 4 anos de governo Lula, os cinco maiores bancos do país já lucraram 22,9% MAIS do que nos 8 de FHC. Estamos sendo roubados.
Fevereiro foi foda. Calor de efeito estufa no verão mais quente de todos os tempos, e lá fora a chapa esquentando geral.
O Haiti, mais pobre país das três Américas, há dois anos sob intervenção da ONU, c/ as forças militares brasileiras à frente, realizou eleições democráticas p/ presidente, mas o resultado foi catastrófico. Cédulas queimadas e jogadas no lixo iniciaram uma revolta popular que transformou a capital Porto Príncipe, que já vivia em estado de barbárie, num puro caos, c/ ruas em chamas e hotéis invadidos. A situação é bem complicada. 65% da população vive abaixo da linha de pobreza, e 70% está desempregada. O crime organizado manda e a miséria é absoluta. Até onde acompanhei, o ex-presidente René Préval era o mais cotado a assumir o posto, por contar c/ maciço apoio popular e a simpatia da elite econômica local.
No Oriente Médio, um atentado que explodiu o Santuário de Askariya – conhecido como Mesquita Dourada por causa da sua cúpula revestida de ouro – , gerou um conflito religioso entre xiitas (vítimas da explosão) e sunitas (acusados pelo crime), duas das principais etnias do Iraque – a outra são os curdos. Milícias xiitas, em represália, incendiaram dezenas de mesquitas sunitas nas 24 hs. seguintes ao ataque, e mataram uma centena de clérigos e civis. Vale lembrar que Saddan Hussein está sendo julgado não pela invasão ao Kuwait, mas por ter ordenado o extermínio de uma vila xiita em 1982, após um atentado do qual o ex-ditador sunita escapou. Os caras se odeiam.
A ocupação americana não ajuda, pelo contrário. Boa parte do ÓDIO do mundo muçulmano ao ocidente vem da ação militar que os EUA, com apoio da Inglaterra, estão impondo no Iraque e Afeganistão. Os protestos contra as charges de Maomé continuaram nas maiores nações árabes, e nas cidades européias c/ grande concentração muçulmana. Na Palestina, mal começaram as atividades do novo parlamento, eleito em janeiro, e os dois partidos rivais, Fatah e Hamas, já entraram em conflito. As seções têm de ser realizadas em vídeo-conferência, porque os membros do Hamas são considerados terroristas por Israel e não podem deixar os territórios palestinos. A desta semana foi cancelada após um protesto de parlamentares do Fatah. Os caras não se entendem.
Política. Mas que grande merda.
O carnaval passou. Ainda tem Copa do Mundo e eleições presidenciais. Futebol na TV é um bom pretexto p/ umas cervejas, mas quanto à política, fico c/ a velha máxima anarquista: “Nunca vote. Não encoraje os bastardos.”
@dolfo s@´ - talvez seja o único blogueiro do mundo a não ter um computador em casa.

Um comentário:

Bel disse...

Parabéns. moço. Muitos anos de vida à 'criança'
Beijão