sexta-feira, dezembro 08, 2006

SINGULARPLURAL
"Não Sistema!": um dos melhores livros de tiras já publicados no Brasil

Joacy Jamys era um punk. Viveu rápido & morreu jovem. Nascido no Rio de Janeiro em 1971, Jamys morava na ilha de São Luís, no Maranhão, desde a adolescência. Aos 14 anos começou a editar fanzines p/ escoar sua incessante produção de quadrinhos. Ficou famoso no underground c/ os ótimos zines Legenda, Grito Punk, Singularplural, Não Sistema!, Mundo Caótico, e Sociedade dos Mutilados, sempre aliando ideologia punk a experimentalismos gráficos.
Além de zineiro/cartunista/poeta, J.J. era escritor, tradutor, ativista político/cultural e foi vocalista das 3 melhores bandas punk/hardcore da cena maranhense:
Estrago, Terror Terror e Última Marcha, c/ a qual gravou 6 CDs e tocou no exterior. Também promovia shows, encontros punks e exposições de zines. Na época das fitas demo, manteve o selo Estrago Tapes Recs., que lançou várias coletâneas de bandas brasileiras, tchecas, lituanas etc. Integrou a Associacion LatinoAmericana de Historietas, sediada em Cuba, e a ULMA - União Libertária do Maranhão. Um cara não-sistema até a veia.
Ganhava uma grana como webdesigner, ilustrador e artista gráfico, através da própria empresa, Etnia Design. Nunca parou de fazer quadrinhos, pelo contrário. Depois de dominar o formato de HQs de uma ou duas páginas e tiras de 3 quadros, começou a experimentar todos os gêneros: de histórias de rock, protesto ou cotidianas a aventura, fantasia e ficção científica. Ganhou "Menção Honrosa" no Concurso Nacional de HQs de 1994 e na 2ª Mostra de Humor Nacional do Maranhão, em 99. Foi selecionado em várias exposições, mostras, concursos e salões no Brasil, Europa e África. Foi indicado p/ o prêmio HQ Mix de 2006 como autor revelação e melhor site."Mas infelizmente nem tudo eram flores!", conta o quadrinista Márcio Baraldi no texto "A Última Marcha de Joacy Jamys": "No último e-mail que troquei c/ meu broder JJ em 11 de outubro passado, ele queixava-se sobre os últimos dois anos de sua vida (...). Havia experimentado o famoso 'fundo do poço', que dez entre dez mortais cedo ou tarde experimentam, e estava retornando à superfície. (...) Uma outra queixa que o aborrecia muito interrompeu seus planos: sua saúde debilitada. Joacy reclamava que precisava cuidar urgente de seu corpo, judiado por alguns excessos cometidos. Mas como diria o grande New model Army (que o Jamys curtia também): 'The Body is gone, the body is dead, children'!"...
Joacy Jamys morreu no último dia 05, após sofrer um
AVC (derrame) no dia anterior e entrar em coma após uma operação de emergência. Justo agora que ele tinha acabado de construir sua casa e estava negociando a publicação de seus quadrinhos na editora americana Dark Horse. "No momento não sei o que dizer", foi tudo o que Marcos Curisco, do Núcleo Anarco-Punk de Aracaju, conseguiu comentar quando soube da notícia. Curisco era um dos poucos caras aqui da cidade que conheceu Jamys pessoalmente. Outro amigo sergipano de JJ era Adelvan Barbosa, p/ quem nosso amigo maranhense dedicou até uma tira, sobre o vocalista de uma banda HC que quase morre numa crise de asma. Fato verídico que ocorreu c/ Adelvan quando ele era da ExTxCx. Não conheci Joacy em pessoa (nunca fui ao Maranhão), mas nos tornamos amigos na época em que eu editava o zine Cabrunco. Jamys era foda, desenhava pra caralho & suas histórias eram engraçadas - tive a honra de publicar "Um Dia da Caça", uma HQ sobre um punk que toma um baculejo da polícia.
Joacy Jamys era um punk, um artista autêntico e inquieto. Seu site na internet é muito completo e dá uma geral sobre o homem & sua obra. Fico na torcida p/ que pelo menos sejam feitas compilações de seu material gravado c/ suas bandas esporrentas e seus quadrinhos publicados em diversos zines mundo afora. A editora Marca de Fantasia poderia relançar o livro de tiras "Não Sistema!", um dos melhores que já li. Jamys viveu rápido, morreu jovem e tudo que fez, fez ele mesmo.
homenagem de Viva La Brasa ao cartunista mais punk do Brasil

5 comentários:

PUNK ROCKER disse...

PUTA PERDA!

Anônimo disse...

Caros e caras,
Uma notícia apressada lançada derrtamente por alguém aqui de São Luis, levantou a suposta morte de um cara que AINDA LUTA PELA VIDA!!
Seu estado de saúde ainda é muito grave mas é isso mesmo: JOACY JAMYS VIVE!! Acabei de chegar do hospital que o cara tá internado. A precipitação desta notícia ocorreu no dia 05 deste mês, quando um dos médicos de plantão da UTI em que JJ se encontra afirmou a sua família que havia SUSPEITA de morte cerebral. Porém isso ainda não foi declarado de forma oficial - até por que o exame que detecta a existência, ou não, de atividade cerebral ainda não foi realizado devido as atuais condições clínicas. Porém, a suspeita de morte cerebral se transformou rápida e equivocadamente em fato consumado e muitos(inclusive aqui em São luis) acham que nosso combativo compa já tenha falecido. Jamys, como sempre, RESISTE!! Muitos amigos do cara estão acompanhando diariamente junto a sua família, a luta do cara contra este que é maior desafio de sua vida: manter viva a luta pela qual sempre berrou, rascunhou, esperneou, se fudeu...enfim dedicou todo o seu tempo desde que nos conhecemos - meados da década de 80. Peço ao editor desta página que destaque isso com urgência. O que foi escrito a respeito de JJ foi legal e que isto sirva para que possamos reconhecer a sua importância e torçamos pela sua recuperação.
Saudações
Carlos Pança
carlospereirasl@yahoo.com.br

Viva La Brasa disse...

Fiquei sabendo através de um amigo,que me mandou por email o texto do Márcio Baraldi, "A última marcha de Joacy Jamys", que noticiava sua morte. Fiquei consternado, e quando fui contar pros meus amigos punk aqui da cidade, todos já estavam sabendo.. Daí escrevi o texto, pq sempre achei o Jamys MUITO FERA! É muito bom saber que o cara RESISTE, tamos juntos.

Marcio Baraldi disse...

Valeu,galera!A morte cerebral dele foi anunciada a todos no proprio dia 4 a noite.No mesmo dia correu pela internet.Depois a familia decidiu entuba-lo, segura-lo no coma na esperança de um,digamos, milagre.Mas o milagre infelizmente nao veio e dia 16 ele foi enterrado.
As homenagens foram todas de boa intencao e muito merecidas!Alias, ele merece muitas outras mais.
Viva Jamys!

Davi Galhardo disse...

Gostaria muito de ter acesso a pelo menos a uma copia do livro Não Sistema!, se alguem puder compartilhar eu ficaria muito agradecido, fico no aguardo!


davi.galhardo@hotmail.com
facebook.com/davi.galhardo
Caixa Postal 236 CEP 65010-970 São Luis/MA