quinta-feira, janeiro 04, 2007

DEPOIS DE MORTO TODO MUNDO É SANTO
Saddam Hussein: o novo mártir do anti-americanismo

"Mais um ano. Na verdade, MENOS um ano, mas isso vai ser difícil de ler em algum jornal... Isso aí, 2006 foi escabroso, com a humanidade mais uma vez batendo o recorde de Pior Espécie a Dominar um Planeta e 2007 com toda certeza vai ser pior ainda, mais carros, mais gente, mais filmes ruins, mais novelas, mais idiotas, mais celulares, mais bandas, a mesma merda de sempre só que MAIS." Allan Sieber, em seu blog "Talk to Himself Show".
2007 começou c/ a política dominando a cena (o que por si só já é uma merda): no Brasil, presidente, governadores, deputados e senadores tomaram posse p/ 4 anos de festa c/ nossa grana - se não fossem esses seriam outros, o pior é isso - ; lá fora, a grande notícia foi a execução de Saddam Hussein, o superstar ditador iraquiano, condenado à morte pelo massacre de 148 civis xiitas em 1982, na cidade de Dujail.
O enforcamento foi em Bagdá no sábado, 30/12/06. O mundo todo já viu a cena, através de imagens feitas num celular: Saddam cercado por seus carrascos, evocando Alá enquanto testemunhas dizem "Moqtada, Moqtada, Moqtada", em referência a Mo
qtada Sadr, líder de milícias xiitas. "É essa a nobreza humana?", pergunta Hussein. Ouvem-se gritos de "abaixo a ditadura" e "viva Mohammed Baqer al Sadr", tio de Moqtada, fundador do partido Dawa, morto no governo de Saddam. Antes de morrer, o ex-ditador recitou o Alcorão: "Eu testemunho que não existe outro Deus que não Alah e que Maomé é seu profeta". Finalmente, escuta-se alguém dizer "caiu o tirano", no momento em que o ditador cai na forca.
Por causa desse filme, Saddam Hussein está se tornando um novo mártir do mundo muçulmano.
Protestos vêm sendo feitos por todo o Oriente Médio, da Palestina à Jordânia. O governo iraquiano está na cola do guarda que discutiu c/ Hussein e da testemunha que filmou toda a cena - um modo de aplacar os ânimos exaltados da opinião pública saudita. A violência recrudesceu no Iraque desde o episódio. Esta já é a guerra c/ maior número de baixas entre soldados norte-americanos desde o Vietnã. O que o presidente Bush tem conseguido c/ sua estratégia de "guerra contra o terrorismo" é unir todos os chefes de Estado que têm alguma antipatia pelos EUA. Ele já conseguiu fazer grandes inimigos na Ásia, no Oriente Médio e na América Latina.O presidente eleito da Nicarágua, o sandinista Daniel Ortega, afirmou que a execução foi um "crime brutal", e exigiu em comunicado a "retirada imediata" das tropas americanas. "O direito internacional foi violentado mais uma vez no Iraque ocupado, bombardeado e submetido às maiores humilhações, torturas, atropelos e a um genocídio cruel, que pretenderam justificar com pretextos e mentiras - descobertas e provadas - no mundo inteiro", declarou. Por que tanto interesse do general Ortega na situação iraquiana? O líder da Frente Sandinista de Libertação Nacional já governou a Nicarágua de 1985 a 1990, e sempre foi um antagonista da política norte-americana.
Nos EUA, uma empresa especializada em bonecos inspirados nos personagens do momento está vendendo uma réplica do ex-ditador do Iraque na forca por US$ 24,95. O dono da fábrica, Emil Vicale, afirmou que desde o último sábado sua empresa não pára de receber pedidos. O boneco, de cerca de 30 centímetros, pode ser comprado pela internet no site da Herobuilders. Saddam veste uma camiseta branca com a frase "Dope on a rope", algo como "idiota na corda".
E o Brasil? Continuamos sendo uma nota de rodapé bizarra na política internacional, e o terrorismo já começa a se fortalecer por aqui.
Desde a semana passada, 13 ônibus foram queimados no RJ, mais cinco no Espírito Santo, 5 ônibus c/ turistas estrangeiros já foram assaltados desde outubro, suplentes de parlamentares assumiram ontem em Brasília p/ NÃO trabalhar em janeiro e receberem mais de R$ 40.000 de dividendos - um custo total de R$ 2 MILHÕES p/ os cofres públicos só este mês. Sem falar no casamento do Marcola. 2007 tá na área, e isso é só o começo.
trilha sonora: "Rock the Casbah", The Clash

2 comentários:

Moura disse...

...e nós no meio disso tudo..."pare o mundo que eu quero descer."

Viva La Brasa disse...

..e olha que eu nem citei o atentado c/ carro-bomba em Madri no sábado, atribuído ao ETA:
http://noticias.correioweb.com.br/materias.php?id=2694650&sub=Mundo