terça-feira, fevereiro 06, 2007

"SAI DAQUI, VAGABUNDO!"


O político brasileiro é um dos exemplares mais desprezíveis da espécie humana. Egoístas, gananciosos, corruptos, não faltam adjetivos p/ descrever esses tipinhos. Já conseguiram fazer de tudo p/ sujar a própria imagem, c/ escândalos dos mais variados níveis & estilos, de esquemas de propinas a assassinatos a sangue-frio. Mas, recentemente, surgiu um novo nome p/ ilustrar esta galeria: Gilberto Kassab, prefeito de São Paulo.
PREFEITO TAMPAXVice-prefeito eleito em 2002, Kassab ganhou de mão beijada a prefeitura da maior cidade da América do Sul em 31 de março do ano passado, após a renúncia de José Serra, governador eleito do estado de SP. O popular "Prefeito Tampax". Engenheiro, economista e corretor de imóveis, Kassab vem de uma família de classe média alta e já foi vereador, deputado estadual, federal e secretário de planejamento durante a gestão do prefeito Celso Pitta, que até hoje responde na justiça por desvio de dinheiro público, superfaturamento em obras e improbidade administrativa.A primeira ação de Kassab como prefeito foi proibir a utilização de mídia externa na cidade de São Paulo a partir de janeiro deste ano – o que compreende outdoors, painéis eletrônicos, distribuição de panfletos e regulamentação de fachadas comerciais. O motivo alegado foi o grande número de anúncios ilegais e a incapacidade do serviço público de identificá-los – calcula-se que 75% da publicidade nas ruas da capital paulista seja irregular.
Ainda em 2006, Kassab reajustou os valores do Imposto Territorial e Predial Urbano (IPTU) e das tarifas dos ônibus municipais em 15% - o dobro da inflação de 7% (IPCA) no período entre o ajuste anterior e o atual. A medida gerou um protesto de estudantes como há muito não se via, c/ 1.200 manifestantes no Viaduto do Chá e terminais de ônibus.
"UMA COMÉDIA"Outro protesto, ontem, foi o estopim que me fez escrever este perfil do nosso ilustre personagem. Durante a inauguração de um posto de saúde em Pirituba (SP), o empresário Kaiser Paiva Celestino da Silva, que tem uma pequena firma de placas publicitárias e estava à espera de uma consulta no dentista, protestou diante do prefeito contra a lei que proíbe os anúncios nas ruas. Kassab, visivelmente alterado, expulsou o cidadão do prédio usando a força física e gritos de "sai daqui, vagabundo!".
"Peço desculpas pelo excesso, mas não pela indignação. Até ao próprio manifestante, em relação aos termos usados. Reafirmo que ele não estava no local adequado p/ manifestação, sem entrar no mérito da questão que ele abordava", declarou hoje
o prefeito, que afirmou ter refletido muito sobre o episódio e desistiu da acionar um processo contra o cidadão agredido: "Ele não será processado." O senhor Kaiser pode ser que não, mas a executiva do PT Municipal (SP) entrará na Justiça contra Kassab, por crime de abuso de autoridade. A petição será entregue amanhã na sede do Ministério Público.
Não é a primeira presepada do infeliz. Na semana passada, durante os festejos do aniversário da cidade, tentou abafar os gritos de "fora Kassab!" e "não foi eleito!" c/ gritos de São Paulo, São Paulo. Antes disso, ficara nacionalmente famoso ao fazer piada sobre o desmoronamento das obras do metrô, durante um programa de TV: “Imagina os hóspedes do hotel saindo correndo dos quartos na hora... Uma comédia!”

2 comentários:

POBRE PAULISTA disse...

ESSE KARA EH 1 ESKROTO

bªb°° disse...

E a Marta que era barraqueira né?