sexta-feira, agosto 08, 2008

MAKING OF
A história dessas fotos é a seguinte: Descolei uma equipe da Aperipê TV p/ gravar uma matéria sobre a Reação, banda de reggae sergipana que dá nome a um morro no bairro Santos Dumont. A pauta era do PERIFERIA, programa qu’eu estou dirigindo desde o início do ano. Estava tudo certo, sou amigo dos dreadlocks há quase uma década – já entrei de graça em VÁRIOS shows como convidado e emprestei alguns discos que nunca mais eu vi, ou ouvi. Os caras sabiam da reportagem, e a crew era de 1ª: carro da empresa c/ motorista (Marcelo), estagiário de produção p/ cuidar do áudio (Thiago), cinegrafista c/ 20 anos de experiência (Claudionor), e o apresentador/produtor/locutor/músico Anderson “Ganso”. Ganso não gosta de ser chamado de “ganso” (apelido de infância), porque em São Paulo isso significa “X-9”, informante da polícia. Ele acha que pega mal no rap um codinome de tal naipe, e inventou p/ si a alcunha “HOT BLACK”, em inglês tipo Racionais MCs. Eu contraargumento citando o Bastardo, do SNJ, que usou um apelido inglório a seu favor. Mas essa é outra história... Neste dia (faz tempo), subimos o morro e não encontramos ninguém. Chegamos às 14:00H e tínhamos apenas 4 horas p/ fazer o máximo de imagens possíveis, incluindo um ensaio na laje da Reação. Minha 1ª “externa” na direção, e a banda fura! O tempo ia passando, e p/ não perdermos a viagem, bolamos uma nova pauta: “O que te salvou?”, uma matéria feita em 4 tempos e lugares diferentes, c/ 4 personagens periféricos que se salvaram das roubadas da vida usando suas habilidades – na música, no esporte, nos livros. Às 15:15H começamos a gravar as cabeças, às 15:30H nosso parceiro DETEFON colou na área fazendo as fotos que ilustram este post e às 16:00H, finalmente, apareceu o 1º integrante do grupo, Júnior Moziah, c/ sua namorada. A Reação é uma banda complexa – c/ 7 integrantes na formação e 1 disco gravado há mais de 1 ano e ainda não mixado, todo processo c/ os rastas é lento – e o barato é louco. Cara certo na hora certa, Moziah foi o 1º personagem da nossa matéria improvisada. A entrevista foi realizada naquela laje ali atrás do Ganso [vide fotos], ao lado da copa da árvore. Voltamos ao morro em outra tarde, gravamos vários depoimentos – Moziah, Levi, Ras Lau – mas de novo a banda estava incompleta e a matéria da Reação não ficou pronta até hoje. Ontem me bati c/ o batera Wipson Firmino “Firmeza” quando atravessava a rua e vi um rasta numa moto esperando o sinal abrir. Ele me deu uma carona até o trampo e prometeu que da próxima estará lá p/ gravarmos esse ensaio. Quem viver, verá.
"Aqui no morro, o movimento é diferente..." [Originais do Samba]
ENQUANTO ISSO...
Na cidade de Viseu, no Pará, moradores invadiram e incendiaram o fórum e a delegacia, após o assassinato de um adolescente por policiais. O rapaz, de 17 anos, ao ser flagrado fumando maconha numa praça, tentou correr e foi capturado. Terminou executado c/ um tiro na testa à queima-roupa, o que gerou a revolta entre a população. “Começamos a escutar ‘quebra, quebra!’ (...). Tocaram fogo no fórum, todos os processos, inclusive os eleitorais, saquearam toda a casa (...). Soltaram todos os presos, colocaram fogo na delegacia, os policiais fugiram (...). É uma situação em que todos nós corremos perigo de vida”, declarou a imprensa o juiz César Rodrigues, que junto c/ um promotor, teve que ser resgatado de helicóptero pela Polícia Militar, que enviou 60 homens da Tropa de Choque p/ controlar a situação, na tarde de terça-feira (05/07). No último post eu já havia chamado atenção p/ a sanha da polícia em atirar p/ matar. O protesto do Pará serve p/ mostrar que finalmente o povo está deixando de ser passivo e começando a reagir. Quebra! Queima! Bem qu’eu “aviseu”.

Aracaju, vista do alto do Morro da Reação

4 comentários:

kiwi disse...

A Aperipê pega muio mal lá em casa,deve ser o sinal porque as outras tvs pegam bemzão. Que horas que passa esse programa???
Abraço,K.

alysson disse...

e ae adolfo, filmando na rua agora né, cansou do ar condicionado foi? :)

Viva La Brasa disse...

Heheh. Periferia é favela, nego. O programa estréia em setembro.

Anônimo disse...

Em primeiro lugar eu me chamo Hot Black, mas é sempre bom ser lembrado com velhos apelidos!

É isso mesmo! Esse dia foi um dia para os improvisos... Acabou dando certo essa nova pauta o que colhemos bons depoimentos e imagens que logo mais vcs poderão assistir na Aperipê TV... Periferia noAR!