segunda-feira, abril 06, 2009

DROGAS, NIRVANA E 2 CANOS FUMEGANTES

Comprei o Bleach em vinil logo que o Nirvana apareceu na mídia c/ "Smells Like Teen Spirit". Era virada de ano, 1991/92. Eu ia completar 17 anos, andava c/ roupas velhas, gostava de rock e estava deixando o cabelo crescer. Aquele movimento vindo de Seattle - que até então pra mim era a cidade onde Jimi Hendrix nasceu - se encaixou como uma camisa de flanela na minha estética adolescente. Comecei a ouvir Mudhoney, Soundgarden e Alice in Chains, mas parei de ouvir Nirvana depois que os caras estouraram mundialmente. Como um autêntico moleque rocker dos anos 90, eu detestava qualquer coisa que fosse cooptada pelo mainstream. Mas o Nirvana nunca fez concessões p/ o sucesso, Kurt Cobain muito menos. Meu irmão Nando tinha todos os discos, ouvia todo dia, acabei acompanhando a evolução da banda de tabela.
Eu estava no Rio em 93, naquele show que não rolou porque o Kurt tava drogado demais... 1 ano depois o pobre diabo entrou em coma, foi hospitalizado e recebeu alta, p/ alguns meses depois aparecer morto no chão da sala da própria casa, c/ a cabeça estourada após 1 tiro de rifle. Dizem que se suicidou... Pode ser, mas acho que quem matou ele mesmo foi sua esposa, a mala Courtney Love: ou ela mandou alguém fazer o serviço, como rezam as teorias conspiratórias, ou encheu tanto o saco do infeliz que ele preferiu estourar os cornos. Já se vão 15 anos... Coincidência ou não, o rock de verdade parece ter morrido junto c/ o Cobaína em 94 - desde então, nada de significativo ou revolucionário surgiu... E "cornos", aqui, não é figura de linguagem.
LEIA MAIS EM: www.escarronapalm.blogspot.com

4 comentários:

Anderson Ribeiro disse...

Também curti muito o Nirvana e tenho o famoso CD 'Nevermind'. Parei pra assistir (pela TV) o péssimo show que vc presenciou. Assisti no Multishow um doc dos 15 anos sem o Kurt. Muito bom, como também é muito bom o seu texto e sua lembrança.

FUN disse...

Valeu pela pela força, até gostaria de correr uns camp. mais pegar onda por prazer é 100% é melhor.
abraço

Pierre disse...

15 anos??? Putz! Tô velho pra caraaaalho!

Anônimo disse...

bom pacas!!!!!
abrax do Corvo