quarta-feira, maio 13, 2009

VÁ DE RETRO
Rock é coisa do demo, tipo uma maldição: uma vez que você se envolve não consegue se livrar, por mais que tente. Meu chapa Adelvan Kenobi reproduziu a parte do meu último post em que eu falo do show dos Retrofoguetes em Aracaju na virada de abril p/ maio, no blog do seu Programa de Rock, e contou o final da história: "Adolfo retirou-se em meio a uma tempestade com sua senhora sem saber até onde iria aquela insanidade. Eu fiquei até o fim. E o show só acabou porque o baterista Rex, literalmente, fugiu pela janela. Foi impressionante, o público simplesmente não deixava a banda ir embora. Além dos cover citados acima rolou até ÁGUA MINERAL da Timbalada 'puxada' por Raphael da comunidade 'Aracaju' do orkut. RUN TO THE HILLS foi o ápice da noite, levada em batida rockabilly por Rex e cantada a plenos pulmões por um maluco lá da platéia, com direito inclusive a gritos de 'scream for me Aracaju'. Memorável. Um dos melhores shows que eu já vi por aqui em toda a minha vida."

Teve muitas outras coisas que eu não falei, como por exemplo: os caras passaram por aqui na turnê independente do seu novo disco, Chácháchá,
depois de terem tocado em São Paulo e Belo Horizonte. Ano passado, assinaram c/ a agência F/Nazca S&S p/ a utilização da música "Asteróide Fantasma" na trilha de um comercial da Unimed que faturou o Leão de Bronze na última edição do Festival de Cannes, e também receberam o prêmio de 'melhor arranjo', junto c/ o maestro Letieres Leite, no 6º Festival de Música da Educadora FM, c/ "Maldito Mambo" - uma gravação c/ arranjos estilo 'jazz big band'. No Orkut é possível encontrar belas fotos do show no Cap.Cook feitas pelo piercer Victor Balde, como as que você vê aqui; basta digitar 'Snapic' na busca. A seguir, os melhores trechos de uma entrevista que os 3 Patetas concederam ao site BahiaRock em outubro:

BR - Vocês ganharam o prêmio Rock Independente Bahia na categoria de melhor banda ao vivo, e ficaram em segundo na categoria melhor banda. Qual a importância deste prêmio p/ vocês?


REX - Pra falar a verdade eu não me ligo muito nesse negócio de prêmio não, não sei nem quem ganhou o quê, só sei que sou o melhor baterista da minha rua, mas acho bacana as bandas terem seus trabalhos reconhecidos, afinal de contas, todos têm trabalhado bastante.

CH - Acho essa iniciativa importante p/ a cena como um todo. Esse prêmio ainda não teve a atenção que merece, mas está crescendo. Temos consciência do trampo que desenvolvemos e é sempre bem vindo o reconhecimento disto por outras pessoas. Pergunta aos organizadores: Onde está nosso troféu? Acho uma injustiça Rex não ganhar o prêmio do 'mais bate fofo'.


BR - Numa festa a fantasia recente vocês tocaram travestidos de LOU. De quem foi essa idéia genial e o que vocês estão preparando p/ a festa em quadrinhos?


REX -
Sempre achei as meninas da LOU umas fofas, não podia perder essa oportunidade. A surpresa foi perceber que nós conseguimos ficar ainda mais “fofas” que elas. Andei até recebendo umas propostas indecentes de Jera. Festa em Quadrinhos? Talvez de homens invisíveis. Os Impossíveis seria perfeito. Morotó, é claro, seria o homem mola!


CH - Sugestão ao prêmio Rock Independente Bahia: Categoria Melhores Transformistas. Essa idéia surgiu de Rex e todos gostaram da piada. P/ a festa em quadrinhos ainda não conversamos a respeito.


BR - Expliquem o que realmente ocorreu no festival de música instrumental em 2005, o famoso caso Zeca Freitas.


REX - Oh, não! Zeca Freitas de novo não!

CH -
Zeca Freitas demonstrou uma total falta de sensibilidade artística, foi arrogante, preconceituoso e burro. Ficou feio p/ um cara que se diz maestro, uma infelicidade.


[NE: Antes da apresentação da banda no festival de música instrumental no Teatro Castro Alves, o tal Zeca Freitas falou que eles tinham arranjos muito simples e que era meio injusto com outros artistas com suposto maior estudo musical que eles]


BR - Como está o projeto Maicols
[no qual Rex e CH juntam-se a Nancyta no vocal e Enio na guitarra tocando covers de Michael Jackson]?

REX -
A idéia dos Maicols é juntar a galera de vez em quando pra se divertir tocando as músicas do sujeito e ganhar um cachê extra. Além disso, é bacana o desafio de tocar as músicas do cara. O trampo é difícil porque além das músicas serem bastante complicadas, a gente tem que fazer com baixo, guitarra e batera o que ele fez c/ uma puta orquestra.


www.myspace.com/retrofoguetes

3 comentários:

Boogie Boy disse...

Hahahahahahahahhah...

Oh Zequinha F. danado, kkkkkk

Rex é o mais escroto do trio de toscos Retrotoscos kkkkkk

mas uma bom revide ao Mr. Z.F. é exatamente ganhar esses prêmios mermo.

Anônimo disse...

....caraca o blog ta animal , ta valendo mais do que muito revista top desse nosso brasil , parabens man , mil graussssssssssssssssss

abrax , Binho....

Viva La Brasa disse...

Binho Nunes in da haus!

O "Fun" tb deixou um salve outro dia, o VxLxBx tá sendo frequentado pela mais alta estirpe dos tuberiders aerialistas do país...

Maior honra pra casa, salve salve raza!