quarta-feira, dezembro 02, 2009

BBBSB - BIG BROTHER BRASÍLIA
Brasília é uma ilha sem mar cercada de abutres por todos os lados. “Deste Planalto Central, desta solidão que em breve se transformará em cérebro das altas decisões nacionais, lanço os olhos mais uma vez sobre o amanhã do meu país e antevejo esta alvorada c/ fé inquebrantável e uma confiança sem limites no seu grande destino”, escreveu em 1956 Juscelino Kubitschek, o "Presidente Bossa-Nova" que inventou a atual capital do Brasil. Não à toa, suas palavras foram registradas no Livro de Ouro. Brasília é a Eldorado nacional.

2006, campanha p/ o governo do Distrito Federal. Cena: o candidato José Roberto Arruda [DEM] está no gabinete do presidente da Companhia de Desenvolvimento do Planalto, Durval Barbosa, que lhe entrega em mãos um maço de dinheiro. “Ah, ótimo! Você podia me dar uma cesta, um negócio assim...”, diz Zé. Durval sai do quadro e retorna c/ uma sacola, que põe sobre a mesa. Arruda, pensativo, faz uma pausa e diz: “Eu estou achando que você podia passar lá em casa, porque descer c/ isso é ruim!”; mas logo resolve o impasse usando um assessor-laranja: “Rodrigo, leve isso pro carro pra mim!”...


Arruda está na minha mão!”, disse
Durval Barbosa em novembro de 2009, antes de jogar a merda no ventilador. Exonerado da secretaria de Relações Institucionais pelo governador que ajudou a eleger, e indiciado pela Polícia Federal na operação Caixa de Pandora, Barbosa usou o recurso da delação premiada p/ divulgar vídeos em que pagava propina a Arruda e outros peixes menores, como o presidente da Câmara dos Deputados do DF, Leonardo Prudente, ou a tiazinha que guardava o suborno na bolsa e o dono de jornal que usava o manjado expediente da cueca.

PANDORA

Deflagrada na última sexta, 27/11, pelo MPF e STJ, a Operação Pandora realizou buscas em 24 locais predeterminados, 21 deles no Distrito Federal, e apreendeu $700 mil reais, $30 mil dólares e $5 mil euros em grana viva. “Foram verificados indícios de pagamento de recursos a altos servidores do GDF, por empresas que mantinham contrato com o Governo Federal”, disse a nota divulgada pela PF. A OAB entrou c/ pedido de impeachment do governador, acusado de pagamento de mesada a deputados da base aliada na Câmara Legislativa candanga.

Arruda é reincidente. Ele já fora pivô do escândalo dos votos comprados no painel eletrônico da Câmara nacional, que levou à queda do então presidente da casa, Antônio Carlos Magalhães, o ‘Toninho Malvadeza’ [finado Godfather baiano]. Retornou ao cenário político em 2006, e agora já sabemos a que custo. De acordo c/ o STJ, R$ 400 mil teriam sido entregues pelo governador a José Geraldo Maciel, chefe da Casa Civil do DF, em 21 de outubro de 2008, valor “dissipado em diversos pagamentos menores a pessoas ainda não identificadas” diz o relatório. Outros R$ 200 mil teriam o mesmo destino.


Em coletiva nesta terça-feira, o careca cara-de-pau se disse “perplexo” e vítima de “um ato de torpe vilania. Referia-se ao ex-amigo Durval Barbosa, um ex-delegado da Polícia Civil c/ fama de truculento. “Nascido no Piauí, aprendeu rápido a usar a chantagem como método para conseguir benefícios. Quando se aposentou da polícia e mudou para o ramo administrativo, Durval aperfeiçoou o modus operandi”, informam os jornalistas Lucas Ferraz e Matheus Leitão, do iG Brasília: “Foi na gestão de Joaquim Roriz que Durval presidiu a Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), órgão que já foi investigado pela Polícia Federal no ano passado, por suspeita de corrupção e desvio de verbas. Entre 2002 e 2005, empresas ligadas ao esquema teriam recebido mais de R$ 120 milhões da companhia.

50 ANOS EM 5

Leonardo Prudente, companheiro de Arruda no partido Democratas, foi flagrado pela câmera escondida de Durval Barbosa [o Ivo Holanda da ladroagem] colocando dinheiro nas meias depois de encher os bolsos da calça e do paletó. “Eu coloquei o dinheiro em minhas vestes porque não uso bolsa!”, admitiu o prudente Leonardo em mais uma coletiva surreal. Evangélico, lançou um disco de música gospel chamado Louvores. E aqui chegamos à última cena do capítulo de hoje, na qual o deputado Júnior Brunelli [PSC], filho do fundador da Casa da Benção, ora de mãos dadas c/ os irmãos [Metralha] após receber o ‘dízimo’.

Brasília é o sorvedouro da renda nacional, suor e sangue de um povo empobrecido para que resplenda esse reinado da encarnação republicana de Luís XIV.” A frase é do deputado Tenório Cavalcante, o “Homem da Capa Preta”, dita em 1958. A nova capital só seria inaugurada 1 ano depois, mas já demonstrava sua vocação. Após meio século, o apetite dos parlamentares continua voraz na nossa República de Bananas, onde escândalos acabam em pizza e o maior orçamento do cinema vai p/ um filme sobre o presidente: R$ 17 milhões p/ Lula, o Filho do Brasil . Nunca antes na história desse país...


Em Por Que Construí Brasília, Juscelino explica a lógica própria que move esta cidade: “Devendo constituir a base de irradiação de um sistema desbravador, [...] teria de ser, forçosamente, uma metrópole com características diferentes, que ignorasse a realidade contemporânea [...].” BSB 2009, 50 anos em 5 dedos da mão leve do governador Arruda. Profético Tenório. Visionário JK.

[SOBE SOM] "Se você soubesse quem você é / Até onde vai a sua fé..."


A avaliação preliminar dos nossos advogados me alerta que os supostos defeitos ou aquecimento e resfriamento do aparelho de gravação, acabaram por truncar e comprometer o teor e o sentido da conversa José Roberto Arruda


Recebi o dinheiro e coloquei mesmo nas minhas vestimentas em função da minha segurança. Não uso pastaLeonardo Prudente


"Que paulada!" Prudente, Barbosa e Brunelli agradecem a Deus


Alcyr Duarte Collaço Filho, proprietário do jornal Tribuna do Brasil

Um comentário:

fabio" binho "nunes disse...

Isso é foda, uma palhaçada que parece não ter mais volta, somente massacrando todos do poder, nós vivemos nessa merda, nessa batalha constante para sobreviver gracas a esses filhos da Putas, que desviam e lavam o Dinheiro Público, o nosso dinhiero!
Nós vivemos sempre com a corda no pescoço e deveria ser ao contrário.
Fala serio, isso é uma piada, os Governantes desse nosso Brasil são o que tem de pior na face da terra.
Isso aqui é nosso paraiso, precisamos do mínimo para viver bem e estaria bom demais, mas com eles no poder, não tem chance!
vamos sempre comer o pau que o diabo amassou....
gracas a esses Sangue Sugas.

abrax