terça-feira, junho 29, 2010

CARA-DE-SAPO ARACAJU FAMILY - PARTE 2
Nos anos 90, todo skatista sergipano tinha um apelido compulsório: Mosquito, Detefon, ET, Cegão, Chinês, Badá, Rato, Galinha, Pato Rouco, Nego John... Mais pelos olhos grandes do que pelos saltos acrobáticos, Fabrízio Hora Santos ganhou a alcunha de ‘Cara-de-Sapo’. A molecada não perdoava.

Vindo de Riachuelo, uma pequena cidade do interior, Fabrízio só conheceu o skate aos 13 anos. Começou a competir aos 14, e logo dominou os campeonatos de Aracaju nas categorias iniciante e amador. Aos 15, 1ª vitória fora do estado – uma etapa do circuito baiano em Salvador, que lhe valeu o patrocínio da Jan Skates.

Em 1998, vence a etapa de Curitiba [PR] do circuito brasileiro PRO, batendo na final o herói local Rodil Ferrugem, bicampeão mundial de street. O patrocinador do evento, Drop Dead, passa a investir no paraibinha de dreads. Em 99, compete pela 1º vez nas etapas do tour na Europa. Em 2000, prêmio Best Trick no evento da Swatch, na Suíça.

Dono de um estilo que alia leveza, velocidade e agressividade, Cara-de-Sapo mora nos EUA desde 2001. Lá, firmou seu nome junto à Aracaju Family e ganhou um novo apelido: “THE BREEZE”, trocadilho entre Fabrízio e a palavra ‘brisa’ em inglês. Conhecido por aproveitar bem toda a extensão das pistas em que se apresenta, foi homenageado batizando a maior do nordeste, Cara-de-Sapo Skate Park, na orla de Atalaia [SE], c/ 27 obstáculos ao longo de 4000m².

Dos skatistas profissionais de Sergipe radicados na Califórnia, é o único que continua ativo nas competições. Em 2007 teve seu melhor desempenho no Dew Tour, válido como circuito americano: 3º lugar no Vans Invitational e 6º no ranking final. Ano passado fez a final da 2ª etapa, em Portland, e foi vicecampeão dos X-Games asiáticos, realizados na Tailândia.

No Brasil é difícil viver do skate, é um esporte discriminado por muita gente, com algumas exceções”, disse ao blog A Voz do Imigrante: “Nos EUA, os patrocinadores valorizam o esporte e promovem espetáculos em estádios, além de pagarem bons salários e viagens para seus competidores. C/ passagem pelas equipes.” C/ passagem pelas equipes Etnies e OakleyFabrízio Santos é um atleta dedicado: não bebe, não fuma, não cheira.

People are always like: ‘You want some weed?’. And I’m like: ‘No man’. And then at the contests they are like: ‘You want some coke?’. I always have to turn them down”, falou à revista SLUG. “At the bar they are like: ‘You want a beer?’. ‘No, I don’t do that!’ They say: ‘Really? You lie for me! Stop lying, man!’...

Em agosto, ‘The Northern Breeze’ foi entrevistado pelo site europeu KINGPIN. Contou sobre sua recém-criada marca de shapes, e como foi parar numa festa do rapper Snoop Dogg. Traduzi o material, mas deixei alguns trechos no original. O skate é uma língua universal.
Kingpin - Você vai muito ao Brasil?
Fabrízio - Sim, uma vez por ano, normalmente.

K - Mas agora vc vive em Orange County, certo?
F - Yeah. Eu vivo com minha esposa e duas filhas em Costa Mesa.

K - Como é ‘um dia na vida’ p/ vc?
F - Todo dia eu acordo lá pelas 9h, levo as crianças pra escola. Dou um tempo e vou andar de skate a partir das 3h da tarde.

K - So it’s mellow days then!
F - Yeah, mellow days! [risos]

K - Quais são suas inspirações quando vc tá em casa, ou colocando de outro modo, what hypes you up on a day-to-day basis?
F - Minha família, Deus, todos os meus amigos and all the young kids that are new with skating and always super hyped.

K - E quais as maiores diferenças entre os dias tranqüilos de skate no Brasil e na América?
F - Pra mim, no Brasil eu andava de skate por amor... in America is pretty much business.

K - Você fica mais por cima do que acontece estando aqui, né?
F - Exato.  No Brasil eu simplesmente amava andar de skate, na América eu sou tipo um ‘homem de negócios’.

K - Who’s your favourite brazilian skateboarder at the moment?
F - Luan de Oliveira. He’s a new FLIP AM. Esse moleque é incrível, just amazing. Ele tem 17 e venceu o último Goofy vs. Regular.

K - Se vc tivesse que escolher 3 skatistas brasileiros p/ competir nas Olimpíadas? If it actually fucking happens, that is?
F - Luan de Oliveira, of course, Fábio Cristiano and César Gordo.

K - Que vídeos te inspiram no momento?
F - Cara, boa pergunta. Eu diria os velhos vídeos da Plan B. [risos]

K - Nenhum vídeo novo?
F - Na verdade, sim – 'Our Life' da Oakley! É legal ver todo mundo andando junto.

K - Pra onde a ‘nação skate’ te levou que te fez pensar: ‘fucking hell WOW I can’t believe I’m here, this place is amazing’?
F - Ha, China com certeza. Shangai is amazing, just amazing. Tudo é tipo de mármore e vc pode andar de skate em qualquer lugar, eu passei umas 3 semanas lá numa trip.

K - Qual seu país preferido na Europa p/ andar de skate?
F - Espanha é meu lugar favorito na Europa pro skate, oh yeah and Lyon [França]. Lyon pra mim é a melhor cidade p/ andar.

K - Ok então, posso te fazer umas perguntas baseadas em alguns rumores de L.A.?
F - Shoot.

K - Primeiro, eu soube que vc criou uma marca de shapes. O que te levou a isso?
F - Yeah I did. It’s called FOREST. No momento, eu tô juntando o time. Eu sempre quis começar uma marca de shape, porque eu quero estar envolvido c/ skate pra sempre. Eu só não tinha o tempo e os fundos p/ fazer isso antes.

K - Tá sendo difícil montar um time?
F - É bem difícil montar um time! Logo que vc começa ninguém bota fé, porque já existem tantas companhias por aí. So it was kinda hard to pick it up, but now it’s cool.

K - Dos 'crentes' em sua marca, quantos estão correndo por ela?
F - Eu, Andrew Soptich, Jason Jones, Amy Caron.

K - O outro rumor que eu ouvi é que vc tem curtido umas baladas c/ o Snoop Dogg?
F - Actually it’s true. [risos] Mas foi, tipo, há uns 3 anos... eu conheço esse cara que é amigo do dono da Oakley, aí ele, tipo: ‘Hey, I’m going to see Snoop Dogg – wanna come?’, e eu tipo ‘yeah, ok’ – sem acreditar nele. Daí, lá estou eu na casa do Snoop Dogg curtindo por duas horas. He had, like, a LOT of people around him.

K - Like a Long Beach gangster entourage?
F - Yeah!

K - Wowzers! That ties up a few loose ends. Dá pra finalizar c/ a velha lista de patrocinadores?
F - Yeah sure. Eu ando p/ Forest skateboards, Icon boardshop, Destructo, e Bones.

K - Últimas palavras?
F - Eu quero agradecer a Deus por me deixar viver na América andando de skate. Também agradeço a minha família, minhas filhas e meus amigos.

K - Living the dream, right?
F - Exato, mantendo o sonho vivo.

THE BREEZE - 2009 HIGHLITGHS
 
VICE-CAMPEÃO DO ASIAN X-GAMES, TAILÂNDIA
DISPUTANDO AS FINAIS DO DEW TOUR EM PORTLAND, EUA
 

imagens: Claudionor / Detefon / Fábio Galinha / Gilmar Giba's Dog
agradecimentos: Aperipê TV / 411 Video Magazine

Nenhum comentário: