quinta-feira, agosto 19, 2010

NADA PODE PARÁ-LOS 
Toquei nela sem querer, ela gritou/ Quem você pensa que eu sou, ela falou/ Bem que eu tentei me acalmar/ Mas não adiantou, oh não/ Libere seus instintos, girl, vai ser legal/ Menininha, eu nunca quis te fazer mal, mal, mal/ Eu sei que respeito e consideração nunca tiveram nada a ver com tesão”...

Provavelmente você já ouviu essa música c/ os Raimundos. Mas ela, ou melhor, ‘Aquela’ é de Gabriel Thomaz, vocalista e guitarrista do Little Quail & The Mad Birds, trio maluco de Brasília que lançou 2 discos pelo Banguela, o mesmo selo que revelou Mundo Livre S/A e Raimundos. ‘I Saw You Saying’ também é dele.

Em 1995 Gabriel e seus comparsas – o baixista Zé Ovo e o batera Bacalhau – saíram em turnê nacional dentro de um fusca, o que deve ter contribuído muito p/ o fim do grupo no ano seguinte. Mas deu tempo de eternizar alguns clássicos do rock brasileiro nos anos 90, como ‘1,2,3,4’, minimalista ao extremo: “1, 2, 3, 4/ 1, 2, 3, 4/ Não tem 5/ Não tem 6/ Parou no 4/ 1, 2, 3, 4”...

Os caras eram adolescentes punks, e letras como ‘Família Que Briga Unida Permanece Unida’ e ‘Essa Menina’ traziam a angústia típica da idade, por um viés cômico: “Assim não tem mais jeito/ Não tem mais solução/ Eu já tentei de tudo/ Mas ela me disse não/ Oh baby, essa menina não quer dar pra mim/ Ela diz não, não, não, não, não, baby”...

Viciado em rock’n’roll, fissurado em carros, garotas, quadrinhos e videogame, GT deu uma guinada em 97 e acelerou no seu projeto mais pessoal: uma banda que falasse de carros, garotas, quadrinhos e videogame. Chamou duas figurinhas do underground carioca, Nervoso do Beach Lizards e Simone do Dash, e montou os AUTORAMAS.

Em 98, Nervoso sai em carreira solo e é substituído por outro baterista chamado Bacalhau – mundo pequeno – o ex do Planet Hemp, fechando a equipe que lançaria STRESS, DEPRESSÃO E SÍNDROME DE PÂNICO no ano 2000 pelo selo Astronauta Discos. Tocam no Rock In Rio 3 e fazem shows do Rio Grande do Sul ao Amapá. No final de 2001, o 2º disco, VIDA REAL, seguido de uma tour em 5 cidades do Japão e a coletânea FULL SPEED AHEAD, p/ o mercado japonês. 

NADA PODE PARAR OS AUTORAMAS, de 2003, ganhou o prêmio London Burning nas categorias Melhor Banda e Melhor Disco e abriu as portas da América do Sul: 7 shows na Argentina, Uruguai e Chile em 2004, c/ Selma Vieira, dos Jerks, substituindo Simone. Nesse ano, fazem 96 shows em 21 estados do Brasil. Em 2005, o fantástico clip de ‘Você Sabe’ leva 3 VMBs após alta rotatividade na Mtv. Em 2007 saem o 4º CD, TELETRANSPORTE, e também Selma.

Vêm os shows na Inglaterra, Holanda, Bélgica, Espanha e Portugal, que renderam o disco BRASIL NA CEE, c/ covers de bandas portuguesas como 365, GNR, Portuguese Nuggets, Salada de Frutas e Tédio Boys. “É incrível como dois países como Portugal e Brasil sabem tão pouco sobre a música um do outro”, diz Gabriel: “Nas nossas viagens a Portugal conhecemos muitas outras músicas de outros artistas Rock, foi até difícil escolher os temas. A verdade é que tivemos que ir a Portugal para ter real conhecimento do Rock Português.

Foi o 1º álbum c/ Flávia Cury, que logo gravaria c/ eles AUTORAMAS DESPLUGADO, em 2008. É a 3ª baixista a acompanhar Gabriel e Bacalhau, uma mais bonita que a outra. Nada bobos. “Eu queria manter uma voz feminina sem alterar a formação de trio”, justifica o Corredor X: “Se não fosse ela o acústico não aconteceria. A Flávia que está comandando a situação. Ela toca muito bem, entende tudo de harmonia. Estamos cantando várias coisas juntos.

Respeitados como o principal nome da cena independente do Brasil, os Autoramas disponibilizam toda sua discografia p/ download livre na internet: “Basta ir no nosso site, já abre um pop-up pro site da Trama Virtual.” A Rough Trade, que distribui seus discos na Europa, classificou o som de “excellent garage pop”, mas a banda diz que faz apenas “RRRROCK”.

Tocam amanhã, sexta-feira, na Sessão Notívagos, em sua 3ª passagem por Aracaju. Também está agendada uma visita aos estúdios do Programa de Rock. “Esta é apenas uma das mil e uma noites mal dormidas/ Existem muito mais desses suplícios/ Suicídios e outros vícios/ Meu Deus, como é difícil amar alguém”...

...“Eu estou a 300 km por hora/ Na sua direção/ Sem freio/ Faço questão de ficar”, canta o brasiliense radicado no Rio e casado c/ a baiana Érika Martins, ex-Penélope Charmosa, atual parceira na Lafayette & Os Tremendões, onde tocam hits de Roberto & Erasmo. Um punk rocker influenciado por Jovem Guarda?

Assim que voltou da última temporada pelo Mercosul, ainda na ressaca do avião, o líder dos Autoramas me concedeu a entrevista a seguir. Gabriel Thomaz, o último romântico, a 300 por hora:

Viva La Brasa - Você teve muitos autoramas quando era criança?
Gabriel Thomaz - Nunca tive autorama, bicho. É uma grande frustração, deve haver alguma explicação psicanalítica, mas deixa pra lá...
 
VLB - Como foi crescer em Brasília? Descia ladeira em carrinho de rolimã? Se é que BSB tem ladeira...
GT - Foi ótimo, Brasília é uma cidade calma, ótima pra criançada. Nunca tive carrinho de rolimã, nem sei o que é isso direito, já sou mais geração Atari, Playstation...

VLB - Ouvia muito Legião?
GT - Ouvi muito Legião sim, e tb muitas outras bandas de lá. O Renato era fã do LQ, sempre falava bem da gente, uma vez ficamos num mesmo hotel, ele nos chamou, fez questão de conhecer a galera.

VLB - Com que idade teve sua 1ª guitarra?
GT - Antes de guitarra eu já tive violão, tinha um lá em casa, onde eu fiz meus primeiros barulhos com uns 10, 11 anos, aos 14 já tava fazendo shows até fora de Brasília...

VLB - Você curte velocidade? Coleciona carros antigos ou coisa do tipo?
GT - Já tive um Puma conversível, me arrependo muito de tê-lo vendido. Tenho uma banda, é um esporte bem mais radical, e que envolve muito mais adrenalina.

VLB - Qual o equipamento que você usa? Tipo guitarras, pedais, amps...
GT - Tenho uns 10 instrumentos entre guitarras e violões (lá fora é tudo guitar ou guitarra – em espanhol). Meus amplis preferidos são os Fender, menos o Twin Reverb (muito limpo). Meus pedais são a marca registrada do meu som, todo dia chega um email me perguntando que pedais uso. Tenho 3 vibratos diferentes, um synth e duas distorções, só isso.

VLB - Vc tá há mais de 10 anos c/ o Autoramas, dá pra viver de música ou a única coisa que te dá grana são os royalties de ‘I Saw You Saying’?
GT - Vivo do Autoramas sim, somos um dos artistas brasileiros que mais se apresentam, de todos os gêneros musicais. Em todos esses anos fizemos um trabalho junto ao público que deu muito resultado, uma coisa muito sólida. A grana mais alta que ganhei com o Raimundos foi com ‘Aquela’, música do Little Quail que eles regravaram, vendeu um milhão de cópias e a música é 100% minha.

VLB - Cara, o 1º disco do Little Quail & the Mad Birds é genial, mas o 2º [A Primeira Vez Que Você Me Beijou] é muito fraco. O que aconteceu entre um e outro?
GT - Na banda eu era o único que gostava mais do primeiro. Mas hoje em dia, tendo passado tanto tempo, considero os dois no mesmo nível. No segundo disco não éramos mais novidade, então não rolou toda aquela falação que o primeiro teve... Mas, sei lá, né?

VLB - Little Quail era do Banguela e suas músicas tinham potencial pra estourar e tocar nas rádios, mas o 1º disco saiu logo depois do 1º do Raimundos, que são da mesma cidade e faziam parte do mesmo selo. Isso deveria ter ajudado vcs a deslancharem, mas parece que não...
GT - Pra uma música tocar no rádio o que menos conta é a música e seu potencial pra estourar.

VLB - Por que acabou o LQ? Stress, depressão ou síndrome de pânico?
GT - A gente brigava o dia inteiro e cada um queria uma coisa pra banda. Aí vai acontecendo uma coisa atrás da outra, tudo é motivo pra briga e etc... O LQ foi uma escola pra mim, depois que acabou montei minha banda com minha cara realmente e o que eu queria fazer.

VLB - O Bacalhau tá há mais tempo no Autoramas do que ficou no Planet Hemp. Pelo menos não deve faltar ‘inspiração’ nos ensaios...
GT - Cara, a gente só ensaia pra fazer os discos, depois é só show e passagem de som. Bacalhau é um puta músico sério, um grande baterista, tanto que está aí tocando pelo mundo até hoje... Pra usar um trocadalho do carilho, não se perdeu na fumaça...

VLB - E a mina do Dash, cadê? Ela parecia ser bem brava...
GT - Simone agora é doutora. Ela é um amor de pessoa.

VLB - Vc vai tocar na Notívagos em Aracaju. Este ano ela exibiu A TODO VOLUME. Já viu esse filme?
GT - Não. É legal? É sobre o quê?

VLB - Sobre o encontro de Jimmy Page, The Edge & Jack White. Um filme de guitarras. Das bandas de rock brasileiras da nova geração, tipo ano 2000 pra cá, quais suas preferidas?
GT - Puxo a sardinha pros meus amigos Nervoso e também o Canastra, o Móveis é bem legal, eles começaram na mesma época que o Autoramas, mas tem se destacado mais recentemente. Gosto muito do Lendário Chucrobillyman.

VLB - Em 2008 eu editava um programa de TV chamado Periferia e recebi um DVD c/ vários trampos do Matias Maxx. Lá no fim tinha um clip do Autoramas no Japão. Encerrei um dos programas c/ esse clip. Que ano foi aquele? Como foi a experiência? Tocaram c/ o Guitar Wolf?
GT - Foi nossa primeira turnê internacional, em 2002, abriu nossa cabeça pro mundo, devemos tudo ao que os japas nos ensinaram, a ser realmente uma banda de Rock Independente. Nossa vida mudou depois dessa turnê. Guitar Wolf é pra mim uma das grandes bandas de Rock que o mundo já teve.

VLB - Vcs acabam de tocar no Uruguai e na Argentina. Que tal?
GT - Sensacional, a primeira vez que fomos tocar na Argentina e Uruguai foi em 2004, ainda com a Simone, e desde então voltamos todos os anos. Já botamos 4 mil pessoas em show nosso em Montevideo, lá a gente é atração internacional. Uma música nossa é tema de abertura do programa de maior audiência no país. Na Argentina já tocamos até com o Massacre, hoje a maior banda argentina em popularidade. Anteontem lotamos o Niceto, palco onde tocam a maioria dos artistas americanos e britânicos que tocam por lá, temos 3 discos lançados lá esgotados... A Argentina é um país muito Rock and Roll. Tocamos muito também no Chile e Peru. No nosso último show em Santiago, o Mike Patton foi e rasgou um milhão de elogios, ele estava fazendo show da volta do Faith No More por lá, ganhamos a maior moral...

VLB - Alguma música do Autoramas já tocou no Top 10 da Jovem Pan ou algo do tipo?
GT - Acho que não...

VLB - O Faustão já convidou vcs?
GT - Também acho que não.

VLB - E no 2º semestre, que passa?
GT - 2010 está sendo pra gente um ano muito bom, vamos pra nossa oitava turnê na Europa em setembro, mais de 20 shows. Tocaremos num festival itinerante passando por 3 cidades da Espanha (um dos países mais Rock and Roll do mundo). Vamos dividir o palco com Redd Kross, Mudhoney, The Muffs, The Soundtrack of Our Lives, Hoodoo Gurus... Recebemos esse convite depois de tocarmos em maio no Primavera Sound, em Barcelona, um dos 3 maiores festivais da Europa, tocamos lá junto com Pixies, Pavement, The XX, Khing Khan e BBQ, e mais um monte de gente maravilhosa. Na Espanha já fui eleito até o melhor guitarrista do ano e melhor show internacional ( http://www.gruta77.com/noticias_ampliada.php?not_id=316 ). Já ganhamos resenha da Rough Trade inglesa dizendo que somos ‘the most independent band in Brazil’. O lance tá andando bem...

EM RITMO DE AVENTURA
AUTORAMAS É RRRRRRRRROCK!
 BACALHAU 'EL PESCADO LOCO'
BRINCANDO NA FÁBRICA DE VINIS DA POLYSOM
POWER TRIO, TRÊS LISTRAS E QUATRO ACORDES
 SHOW EM MADRI NUMA DAS 7 TOURS PELA EUROPA
EM ROSARIO, ARGENTINA, NO ÚLTIMO FIM-DE-SEMANA
 CARTAZ DA NOTÍVAGOS C/ O FILME CORAÇÃO LOUCO




5 comentários:

Rafa Aragao disse...

Assisti ao show do Autoramas no Punka( o de 2002), e achei do caralho não conhecia o som deles. O Gabriel montou uma barraquinha pra vender cd's e tal e até a esposa dele tava lá, a Erika "do Penélope", como chamávamos na época, hehehe. Pena que não vai da pra eu ir amanhã, mas recomendo.

Viva La Brasa disse...

Boa. Lembro dessa noite.
Autoramas RRRROCKS!

O Inimigo disse...

Só não tenho o disco ao vivo. E tenho dois compactos em vinil 7" lindões. Minha banda brasileira favorita.

Anônimo disse...

E ainda era trilha do Cambito!
Abrazz
Julio

fabio" binho "nunes disse...

fodax demais Brasa!!!!!

pedrada sonora!!!!!!


abraxxx