quinta-feira, abril 14, 2011

ATLETAS DE FRISTO
O som do Mukeka di Rato é uma pedrada. Tipo crack. Hardcore crust chapado e sujo de Vila Velha, cidade praiana do Espírito Santo onde só dá “atleta de fristo”. Quebrando pedra no underground desde 1995, Sandro, Mozine, Paulista & Brek já lançaram 5 álbuns de estúdio e fizeram turnês em squats na América do Sul e Europa, e em casas de show no Japão. Seus 2 primeiros discos venderam 12.000 cópias e renderam um contrato c/ a gravadora Deckdisc, do produtor Rafael Ramos [ex-Baba Cósmica, ex-Jason].

Amanhã a banda joga no ar a música ATLETAS DE FRISTO, título do novo disco que será lançado pelo selo independente Läjä Records, do baixista Fábio Mozine. A faixa estará disponível p/download grátis durante todo o dia no site da TramaVirtual – primeiro oferecem de graça e quando você vê, tá viciado. O jornalista Ricardo Tibiu conversou c/ Moz, big boss da Läjä, que também toca nas bandas Merda e Os Pedrero. E ouviu a maldição do Saci Crackêro: “Quem não baixá leva fumo!” Sem nóia...

RICARDO TIBIU - Qual o motivo do disco sair pela Läjä Recs.?
FÁBIO MOZINE - Porque no momento não era interessante pra Deck lançar esse disco, não rompemos contratos com eles oficialmente... Eu, particularmente, falo c/ o Rafa quase todo dia e temos uns outros projetos, como alguns LPs, mas por enquanto estamos na Läjä novamente.

RT - E esse nome, ATLETAS DE FRISTO?
MOZ - O disco basicamente fala sobre violência, morte, pobreza, drogas, tráfico, exploração, ou seja, tudo que vivemos no Brasil e em Vila Velha... E dentro disso tudo temos visto como o crack tem desgraçado a molecada. Por mais que a gente até faça brincadeiras com isso, pelo fato de sermos irônicos, a coisa tem chegado a um ponto aqui que não tem esse de doutor ou mendigo não: ta todo mundo na linha de fogo da parada! Então resolvemos fazer um disco chamado ATLETAS DE FRISTO. ‘Fristo’ no Espírito Santo significa o cigarro de maconha com crack, deve ter outros nomes pelo Brasil... Mas a gente sempre gostou dessa coisa de usar gírias escrotas capixabas. Por exemplo, tem uma música chamada CROCA, eu tô ligado que muitos de vocês nem sabem o que é ‘croca’, são gírias ridículas capixabas que a gente tanto ama!

RT - Quem são os maiores ‘atletas de fristo’ da atualidade?
MOZ - Ah, advogados, mendigos, playboys, zumbis...

RT - Essa música está na TramaVirtual c/ exclusividade p/ vocês ganharem um troco c/ o download remunerado. Assim como acontecerá c/ o disco, certo?
MOZ - Sim, isso mesmo!

RT - O que acontecerá com quem baixar e colocar em outro lugar? (risos)
MOZ - Será considerado um grande filho da puta por nós. Não quer comprar o disco, beleza, mas por favor, será que tem como baixar na TramaVirtual, pra gente pelo menos tentar ganhar algo c/ isso? Obrigado!

SAMBA'S NOT DEAD 
HERÓIS DA NAÇÃO FALIDA
 SANDRO, NEW WAVE ÍNDIO
"I WANNA SPEAK TUPI GUARANI!"
SÓ CAPETA CUSPINDO FOGO
 http://www.mukekadirato.com.br/ 

3 comentários:

_maryjanne disse...

Matéria redondinha. parabéns, gostei =)

Pedro Palaoro disse...

afudê a matéria, aqui em P. Alegre o disco ia se chamar ATLETAS DO PITICO, haha

Viva La Brasa disse...

MUKEKA DI FRISTO, ATLETAS DE RATO:
http://blog.idealshop.com.br/2011/04/25/os-atletas-de-rato-com-mukekas-de-fristo/