segunda-feira, maio 28, 2012

O VELHO E O MAR
O velho era magro e seco, com profundas rugas na parte de trás do pescoço”, escreveu Hemingway em O VELHO E O MAR. “Tudo nele era velho, menos os olhos, que eram da cor do mar e alegres e não vencidos.

Zé Peixe era prático da Marinha, guiava as embarcações na boca da barra do Rio Sergipe. Fez sua lenda pulando do alto de navios em alto-mar e nadando de volta à terra firme ao final de cada dia de trabalho – durante mais de 50 anos. Tipo um super-herói, um Aquaman. Só parou aos 80. As rugas pareciam escamas. Os gringos o chamavam de Joe Fish. Morreu há 1 mês, no dia 26 de abril, vítima do Mal de Alzheimer.

Zé Peixe é um ícone para Sergipe”, discursou o capitão-de-fragata Berivaldo Vieira quando Zé recebeu a medalha Almirante Tamandaré: “Ele foi prático em uma época em que existiam poucos recursos tecnológicos e chamou a atenção pela forma como desempenhava o seu trabalho. Passava muita serenidade para os comandantes que realizavam as manobras e virou referência para a praticagem.

A estátua de permanece de pé na Capitania dos Portos.
FOTOS: ED KAISH + ARQUIVO PESSOAL

JOSÉ MARTINS RIBEIRO NUNES [05/01/1927* - 26/04/2012+]

Nenhum comentário: