quarta-feira, novembro 14, 2012

VIDA REAL
LEPTOSPIROSE & RENEGADES OF PUNK: CLANDESTINO #3

"Quando eu deletei a opção de ficar em casa assumindo arvorismos, estrelismos, ismos, idéias, carnavais e abissais, eu não tava mentindo. (Uha!) Desse dia então eu decorei, eu pequei, eu fumei, eu roteirizei alguma sensação"…

Tomar de assalto um local público. Alugar um gerador de energia, reunir uns amigos, chegar sem avisar e ligar os instrumentos. Rock sem edital, sem patrocínio  e sem autorização de governo, prefeitura ou polícia.

Quinta, 08/11, aconteceu mais um CLANDESTINO, iniciativa da nova cena punk de Aracaju. "Juntando forças somamos vontade e equipamento pra fazer uma festa subversiva e divertida que transforma nossa rotina insossa em um pedacinho de vida real", diz o perfil do evento no Facebook. "Não temos líderes ou mestres, estamos juntos tentando viver e nos expressar como queremos e sabemos."

O 1º Clandestino aconteceu em 29 de janeiro, quando meia dúzia de punks invadiu a praça Fausto Cardoso, a.k.a. Praça das Putas. As bandas Robot Wars e Trimorfia deram o chute inicial, transformando um bucólico coreto no centro da cidade numa 'gigem plena tarde de domingo

O 2º foi em fevereiro no laguinho dos patos na orla de Atalaia, c/ a Renegades of Punk abrindo p/ a Mahatma Gangue, de Mossoró [RN]. Rolou de boa novamente, mas se sujasse quem teria que dar explicações na delegacia, ao estilo Rita Lee, seriam os guerrilheiros Dani & Ivo. Além de mentores intelectuais do crime, o casal é autor das ações, encarando o sistema de armas em punho  ele, as baquetas, ela, uma Danelectro verde-glitter.

"A idéia do Clandestino não é 100% nossa. Silvio da Karne Krua contou pra gente que ele e outros envolvidos tocavam na rua de graça com gato de poste, décadas atrás. Sentimos a mesma necessidade que eles sentiram. Sem lugar pra gente fazer o que quer e com vontade de tocar, o jeito foi fazer assim mesmo: na rua, livre."

Dani & os Renegades tocam mais fora do estado do que aqui dentro. Acabam de voltar de uma turnê pelo sul e sudeste, onde fizeram 8 shows em 7 cidades promovendo o álbum de estréia CORAÇÃO METRÔNOMO – lançaram em Aracaju há um mês com ingresso a R$ 10 valendo uma cópia do disco. Punk rock sem fins lucrativos.

"É tanto tempo pra tentar correr atrás do que nunca terei que nem sei pra que lado devo andar", admite na letra de Vida Real: "Mas ainda assim ainda estou aqui, até quando aqui for o lugar pra mim."

Se espaços pra tocar são poucos, o que não ajuda também é a cultura de porta-de-show. "Às vezes vai uma galera apenas pra curtir a night na porta do bar, deixando os produtores no perrengue de ter que cobrir os custos", aponta Adelvan do Programa de Rock, sempre presente nas gigs. "Mais bandas não vêm tocar em Aracaju porque não há público ou não há público porque as bandas não vêm tocar?"

Não sei se isso responde a pergunta, mas a 3ª intervenção clandestina quase virou uma sublevação. A borda dos bowls do Cara-de-Sapo Skate Park ficou pequena pra multidão de punks, roqueiros, curiosos e é claro skatistas que colou na apresentação fora-da-lei dos renegados e seus convidados, o furioso trio Leptospirose.

"Nunca tinha feito isso! Achei fantástico, tipo aquele VHS do Midnight Oil", compara Quique Brown, vocal e guitarra. Em tour pelo nordeste, a banda de Bragança Paulista [SP] tocou de graça em nome da causa. O único momento de tensão foi quando passaram uns 'chips' em blitz, de moto. "Havia uma apreensão geral mas rolou tranqüilo!"

Foi na paz mas não foi suave. Ganhei um furo de brasa na minha camisa da Leptos e a roda de pogo pegou fogo c/ os 'hits' Acordar Idealizar Vomitar e Dormir, My Name Is Luis Henrique Camargo Duarte And Yours?, Eucalipto Sal Geladeira de Isopor Surf e a faixa-título do novo disco, AQUA MAD MAX  que Quique dedicou a mim, uhu!

"Hawaii style/ Over the town/ Trasher waves/ Coming Up/ Only for surfers/ With my iron board/ Crossing cars/ Crossing skulls/ Aqua Mad Max/ Aqua Mad Max/ Aqua Mad Max/ I am"…

As ruas são nossas.


O UNIVERSO PÓS-JOVEM EM CHAMAS ÀS QUINTAS-FEIRAS
RENEGADES FAZENDO AS COISAS ACONTECEREM
CLANDESTINO #1 NA PRAÇA DAS PUTAS
CLANDESTINO #2 NO LAGUINHO DA ORLA
CLANDESTINO #3 NA PISTA DE SKATE
LEPTOSPIROSE NUMA NOITE PUNK
"NÃO É ABSOLUTAMENTE NECESSÁRIO TER
RITMO E MELODIA PARA HAVER MÚSICA"


FOTOS: ARTHUR SOARES E VICTOR BALDE [SNAPIC], RAIANE SOUZA [REVER], NINA OLIVEIRA, DILNER BANKSY, ALESSANDRO SANTANA E ROCKVOLUME.COM
VÍDEO: ETHAM PAESE + LEPTOSPIROSE / DIREÇÃO: PABLO AGUIAR